“Cultura da escuta” para combater ameaças

Conferência de Manuel Pinto

“As ameaças ao (ciber)jornalismo que vêm do próprio campo jornalístico” foi a proposta trazida por Manuel Pinto. Foto: Ana Isabel Reis

O jornalismo tem vindo a desenvolver-se nas últimas décadas, face a plataformas emergentes que vieram afirmar-se no espaço público. O surgimento da internet trouxe até às pessoas uma fácil e rápida ferramenta para tomar a palavra. Manuel Pinto, da professor e investigador na Universidade do Minho, considera que “estamos diante de alguns desafios que precisam que pensemos de maneira diferente sobre a nossa profissão”, uma vez que se criaram condições que põem em causa o consumo e credibilidade do conteúdo jornalístico tradicional.

O orador considera que as ameaças ao ciberjornalismo são tanto internas como externas e que “é uma visão bastante redutora pensar que os problemas do jornalismo se resolvem apenas através do jornalismo”. Estes problemas surgem externamente, mas consolidam-se internamente, face à posição que os próprios jornalistas tomam em relação a eles. “O jornalismo é um problema e é parte dos problemas com que a sociedade se debate porque ajuda a construí-los, mas é também parte da solução numa esfera dominada cada vez mais pelo entretenimento e pela lógica do lucro”.

Manuel Pinto defende que esta realidade pode e deve levantar nos profissionais do jornalismo importantes questões: porque é que apesar das ameaças serem cada vez mais claras não há o desencadeamento direto de uma posição de preservação por parte dos jornalistas? Em contrapartida, em que medida é que a situação suscita novos desafios?

Falta, na opinião do orador, uma posição e visão menos redutora dentro do campo do jornalismo: “o jornalismo é um conjunto de discursos sobre a vida social e desse ponto de vista nada do que se passa na sociedade é indiferente aos destinos que o jornalismo tem”.

Para sustentar a sua ideia parafraseou Abel Salazar, conhecido médico, numa ideia que mostra que o universo de uma profissão vai muito mais para além de si mesma: “um jornalista que só olha para o jornalismo, nem para o jornalismo olha”.

A discussão focou-se em parte no jornalismo cidadão como grande ameaça ao ciberjornalismo. “Em que medida é que a agenda jornalística é uma agenda que é um privilégio e uma prerrogativa apenas dos próprios jornalistas? Em que medida é que a construção da agenda é algo que ganharia ou perderia em ser partilhada com os públicos do próprio jornalismo?”

Manuel Pinto considera que o jornalista tem de ser independente das suas fontes, nos processos que utiliza e naquilo que produz. Não há, assim, ninguém capaz de fazer o mesmo trabalho com a mesma competência.

Este crescimento de plataformas que se dizem informativas, mas acabam por não o ser, provocam um aumento na desconfiança face à informação, incluindo a jornalística. Manuel Pinto colocou várias questões: em que medida é que aquilo que vem do lado dos públicos não poderá fazer parte da solução do lado dos jornalistas? Em que moldes se poderá fazer um jornalismo mais participado?

O orador salientou a importância dos projetos ligados à literacia mediática em agrupamentos de escolas, já a ser desenvolvidos pelo Sindicato de Jornalistas, e afirmou que é necessário desenvolver a “cultura da escuta”: “não é só por as pessoas a manifestarem-se, mas também abrirmo-nos a essa voz e por outro lado desenvolver essas competências de escuta”.

Terminou a conferência com uma reflexão acerca da obra “Os Elementos do Jornalismo”, de Bill Kovach e Tom Rosenstiel, abordando-a como um estudo do jornalismo que tem vindo a precisar (e a receber) atualização, “foi capaz de captar um sinal dos tempos”.

Carolina Alves (CC, licenciatura)

Anúncios
Standard

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s